Seguidores

domingo, 16 de dezembro de 2012

Breve histórico de Osório - RS -


quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Texto e fotos: Jorn. Antônio Albuquerque Nasceu em 12 de abril de 1982, um novo sonho, onde homens lutaram bravamente para tornar realidade uma grande aspiração de uma comunidade com os olhos voltados para um futuro promissor de desenvolvimento e crescimento politico, administrativo e social no litoral norte, assim com uma folha de papel com o timbre das armas do Estado, e uma caneta, o então Governado do Estado do Rio Grande do Sul, José Augusto Amaral de Souza, sancionou a Lei nº 7.638. Passo seguinte a eleição dos dirigentes do novo município e local de posse dos futuros administradores, o salão do Capão da Canoa Futebol Clube foi o palco da primeira reunião oficial do Poder Executivo e Legislativo.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Antigo prédio, serviu como escola na Barra do Ouro - Foto Rosa Souza


Capão da Canoa ao amanhecer -


Nascer do sol na Praia de Atlântida


Trem que ligava Osório á Palmares do Sul

o trem parte para Palmares (Foto Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vols. X e XXXIII, 1959).
Em 1941, havia um trem às 4as feiras, um auto de linha às sextas e um trem aos sábados. Todos tinham conexão com barcos vindos de Porto Alegre ou dos lagos do norte. Já no final dos anos 1950 havia mais trens. No início de 1960, a ferrovia parou, quando, segundo Carl Heinz Hahmann, já tinha função apenas turística. Dela nada sobrou.


Foto de Rosa Souza

Ponte Pensil em Barra do Ouro - Foto Rosane Sousa


Fotografado em 20.09.2012 - Atlântida


Ponte que ligava Tramandahi à Imbé

O turismo popular: caravanas de verdadeiros aventureiros viajavam pelas praias gaúchas. Tramandaí era passagem obrigatória além de um local para descanso (muitos hotéis a preços acessíveis) e reabastecimento com mantimentos (as viagens duravam até um mês), combustíveis e notícias (isso mesmo!notícias. O veículo mais dinâmico eram as rádios AM e OC - ondas curtas - seguidos dos jornais). Já nesta época a Vila de Tramandahy era a "capital das praias".
 
Foto do Acervo de Rosane Souza

Antiga ponte pensil, que ligava Tramandai à Imbé - Foto Rosane Fernandes de Souza


sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Bar e Lancheria em Tramandai 1970 -início -

bar e lancheria nas areias de Tramandaí. O estabelecimento funcionou por cerca de quatro anos, a partir do verão de 1970 para 1971. Veja trechos da mensagem de Regis:

"Aquele bonde foi comprado da Cia. Carris por meus pais Augusto Lautério Zigue e Zeny do Nascimento Zigue, e colocado nas areias da praia de Tramandaí. A localização era a seguinte: seguindo pela rua da Igreja, ao chegar na praia, cerca de 500 metros à esquerda.

Os bonde nº 2 da Carris foi transformado em um bar e lancheria, onde trabalhei com meus pais e irmãos por alguns anos durante os verões. A foto é realmente do ano de 1970, antes de o bar ficar pronto e entrar em funcionamento no verão de 1970 para 1971.


Rosane Fernandes de Souza - cedeu este material

Começa a aviação comercial em Torres - 1927 -

"Muita gente acredita que com a construção do Aeroporto Regional de Litoral, na praia Paraiso, começa a era da aviação comercial em Torres. Poucos sabem, porém, ela começa em 1927, ano em que a Varig inaugurou 3 vôos comerciais regulares Rio Grande-Pelotas-Torres, linha servida por 2 hidroaviões, o “Atlântico” e o “Gaúcho”, com tripulação e 6 passageiros. Aquaterrisava na lagoa da Itapeva, na ponta do porto dos Cunhas. O hidroavião pousava e uma canoa de porte médio apanhava os passageiros e levava-os para uma casinha às margens da Lagoa. Dali uma diligência conduzia os passageiros até a estrada do Casqueiro, via praia, até o Farol Hotel. Estes vôos duraram quase até os anos 50".

(fato relatado por Heitor Matos Carneiro)
O Almanaque das Torres
Sérgio Abel Anflor
...
maio/2000
produção: Jornal Gazeta

Hidroavião da foto:
Fairey Gordon – Aeronave de esclarecimento e bombardeio, versão anfíbia e terrestre, motor Armstrong Siddeley Panther de 550 hp, velocidade máxima de 145 mph, podendo carregar até 500 lb de bombas e ser armada com uma metralhadora Vickers à frente e uma outra Lewis no cockpit traseiro.
Foram adquiridas em 1931 pela Aviação Naval e utilizadas até 1943, quando foram desativadas pela FAB. (pesquisa: Pedro Inácio)
Ver mais

Vista parcial da praia de Torres - não sei precisar o ano


Antiga Rodoviária de Osório - 1955


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Hotel Amaral - Osório

Construido no início do Século 20 por Boaventura Silveira do Amaral, até hoje está de pé!!